Veet Pramad (Enrique Amorós Azpeitia) espanhol, nasceu em Abril de 1954 em Casablanca (Maroccos) na época colônia francesa onde a família tinha se exilado depois da guerra civil espanhola. Com 8 anos mudou-se para Amorebieta (Euzkadi - Espanha).

Estudou Ciências Químicas na Universidade Central de Madri. Participando ativamente no Movimento Estudantil. Participou como guitarrista na banda de rock "Não".

Em 1977 partiu para o Oriente a bordo de um home-car. Percorreu o sul da Europa, Turquia, Irã, e Afeganistão. Em Herat um incêndio acabou com todos os seus pertences, inclusive o passaporte. Depois de dois meses em Kabul entrou no Paquistão com um salvo-conduto. Em Islamabad conseguiu um novo passaporte na Embaixada de Espanha e continuou rumo à Índia, onde foi iniciado pelos shadus, monges peregrinos shivaistas, com os quais viajou pelo norte da Índia e o Nepal. Teve seu primeiro encontro com os tibetanos em Budhanath (perto de Katmandú).

No inicio de 1978 volta para Madri, sentia-se outra pessoa, indeciso entre voltar para Índia ou seguir para o México pediu um sinal para Shiva ( a energia do fogo e da transformação que mudou sua vida em Herat). Àquela noite um termostato não funcionou e as chamas tomaram conta da sala. Acordou com o crepitar do fogo que conseguiu apagar e com esta resposta decidiu partir para o México.

Subiu a Serra Madre Ocidental onde foi convidado por um marakáme (pajé da tribo Huichol) a ser seu aprendiz. Ficou um ano com ele durante o qual, fez varias vezes a viagem ritual dos peioteros até o deserto de São Luís Potosi.

Começou a estudar astrologia e fitoterapia na Guatemala em 1979, onde morava perto dos vulcões do lago de Atitlán. Sempre fazendo música, desceu a América Central acompanhando as primeiras semanas da vitoria dos Sandinistas. Já na Colômbia se interesa pelos guacos (objetos da arte indígena) que negociou junto a antiquários italianos e suíços. Na cidade de Locarno (Suíça Italiana) enquanto visitava o túmulo do Herman Hesse, uma cigana colocou Tarot para ele. Ficou tão impressionado que em Madri comprou um baralho e vários livros e partiu para o Peru dedicando-se a estudar e elaborar uma primeira síntese do Tarot. Abriu em Cuzco "A Pachamama": Centro da Boa Saúde, lanchonete natural, casa de chás medicinais e de shows, consultorio de tarot e de astrologia, biblioteca e centro de encontro de esotéricos, artistas e mochileros em geral. Caminhou de Cuzco a Machu Pichu e se adentrou na selva onde montou uma comunidade, plantou e construiu casas utilizando apenas os materiais da floresta com a ajuda de indígenas Machigengas.

Trabalhou uma temporada em La Paz fazendo consultas de tarot e mapa astral, chegando ao Brasil em 1982.

Desceu o rio São Francisco de jangada de bambu, desde Pirapora (MG) até Xique-Xique (BA) durante dois meses.

Voltou para Índia em 1983 morando, meditando e participando de rituais com os tibetanos de Mac Leod Ganj onde mora o Dalai Lama. Abriu com outros viajantes e estudantes de budismo um centro de estudos de Tarot e Astrologia.

Retornou ao Brasil em 1984, morou na Chapada dos Guimarães, aprofundando no Tarot estudando Crowley, R. Wang, Waite e outros.

Envolveu-se com terapias (bioenergética, biodanza, psicodrama e Fisher Hoffman) e desenvolveu uma visão inovadora do Tarot: O Tarot Terapêutico (uma ferramenta de auto-conhecimento) que sintoniza a pessoa com a sua essencia e esclarece e ajuda a resolver os padrões de comportamento que dificultam a realização integral do ser humano. Recebe o nome iniciático de Veet Pramad (Além da Ilusão) do Mestre indiano Shree Bagwan Rajneesh (Osho).

Em 1987 começou a ministrar cursos em Brasília. A partir das apostilas destes cursos escreveu o "Curso de Tarot. E seu uso terapéutico" pronto para editar em 1990. Fechou com uma editora brasiliense e embarcou de novo para Índia. Morou em Poona, na Comunidade do Osho e em Mac Leod Ganj, antes de partir para Bangkok, Hong Kong e Tóquio onde fez varias temporadas de música espanhola.

De volta ao Brasil em 1992 descobriu o original do livro no mesmo estado que o deixou. Depois de varias tentativas junto a instituições oficiais e a iniciativa privada conseguiu, em 1994, publicar com o apoio do Sindicato dos Bancários do DF.

Montou um grupo de música e dança flamenca, a Banda Caló com a qual se apresentou varias vezes no teatro Nacional de Brasília e outros locais com os espetáculos: El Camino del Gitano (92), Luna Gitana (94), Cuerpo y alma (98) e Banjara (2000).

Em 1995 e 96 fez a 2ª e 3ª reimpressão. Rescreveu o texto em espanhol incluindo novas pesquisas, que reverteu para o português numa segunda edição independente, publicada em 1998.

Desde então percorre o Brasil lançando seu livro e ministrando cursos em Brasília, São Paulo, Florianópolis, Vitoria, Goiânia, Uberlândia, Campo Grande, etc.

Nos cursos estão integradas a parte teórica, vivencial e prática.

Escreveu dois contos infantis: A Viagem ao planeta do Grande Amor ( com ilustrações de Chaia, 13 anos) e A Verdadeira Historia de Papai Noel, ilustrada por Cristovão, adolescente de rua de Brasília, publicadas em ediçáo bilingüe (português – espanhol) em 1996 e 2000 respetivamente.

Em 1999 foi publicado pela editora mexicana Yug a primeira edição em espanhol e em 2001 a segunda do "Curso de Tarot"..

Colabora regularmente com as revistas Guia Lotus de Brasília e El Buscador da cidade do México.

Em Janeiro de 2002 lançou o "Curso de Tarot" e ministrou cursos em Santiago de Chile. Em Novembro de 2003 participa como palestrante no 1º Congreso Brasileiro de Tarô em São Paulo.

Em 2007 é publicada a 3ª edição ampliada do "Curso de Tarô. E seu uso terapêutico" pela editora Madras de São Paulo.

Integrando a numerología e o Tarô Terapêutico, criou o conceito numerológico de DESAFIO e desenvolveu o de Lição de Vida proporcionando uma nova ferramenta de autoconhecimento para calcular, compreender e aproveitar os ciclos numerológicos de cada pessoa. Com o título de “Tarô e Numerologia. Desafios e Lições de Vida ”  está disponible em português pela Madras e em espanhol pela editorial Yug.

A partir de 2002 foi ampliando o circulo de países onde dá cursos até fundar a Escola Internacional de Tarô Terapêutico com alunos na Espanha, Portugal, México, Chile, Colombia e Brasil, onde acostuma dar consultas e ministrar a Formação em Tarô Terapêutico presencial e on-line em cinco módulos para os candidatos a professionais do Tarô Terapêutico.

Depois de quase 25 anos residindo em Brasília se muda para Serra Grande - Bahia entre Ilhéus e Itacaré. Entre a praia e a mata atlántica cria junto com a sua companheira Deva Mani (Divannete Souza) o Sitio Pachamama, centro de  terapias e meditações com hospedagem. Ver em: https://www.facebook.com/EcoSitio.Pachamama/
Em 2014/2015 desenvolve a serie de vídeos gratuitos: Cinco Chaves para o bem-estar.

De 2012 a 2016 transforma o Módulo Teórico da Formação em 52 vídeos com uma duração de 22 horas, facilitando assim o aprendizado de pessoas que estão longe dos centros donde são ministrados os cursos presenciais.

 Atualmente está trabalhando num romance autobiográfico e no segundo volume do "Curso de Tarot. E seu uso terapéutico".