UM TAROT PARA A NOVA ERA

 

Gostaria de começar com uma serie de textos compararando diferentes tarots em função de sua adequação aos tempos atuais. 

Estamos entrando num novo tempo, uma Nova Era, era de Aquário, era de Hórus, são muitos os nomes. Segundo falam os astrólogos se caracteriza pela manifestação práctica em todos os planos das caraterísticas do signo de Aquário: Inovação, originalidade, ruptura com as estruturas tradicionais e procura de caminhos alternativos, desenvolvimento da consciência individual, a mente libre de tabus, novas tecnologias, etc. Aquário regido por Urano descoberto em 1781 uns anos antes da revolução francesa representa também os princípios da revolução: Liberdade, Igualdade e Fraternidade

No entanto se olhamos como está a humanidade nesta segunda década do século XXI vamos encontrar sérios motivos para desconfiar que esta nova era esteja vindo à tona: concentração da riqueza segundo o informa Credit Suisse (principal banco suíço) em 2016 o 1% mais rico possui más riqueza que o 99% restante enquanto a revista Forbes divulgava que 62 pessoas mantém o 50% da riqueza do planeta, enquanto 700 milhões de pessoas estão por baixo da linha da pobreza, uma de cada seis pessoas passa fome, os paraísos fiscais escondem 7,6 bilhões de dólares de fortunas individuais, una quantidade que geraria impostos capazes de acabar com a fome e falta de escolarização mundial. A deterioração da democracia, grande conquista da humanidade, que está vendida aos lobbys das corporações multinacionais que impedem a adoção de medidas para proteger o ser humano, o planeta e seus recursos naturais especialmente a agua, a fauna e a flora, desparecendo cada ano centos de espécies. Aumenta a corrupção, nunca existiram tantos refugiados, ...

Também é certo que a sociedade de inicios de século XX mudou drasticamente para a nossa sociedade de inicios do século XXI, especialmente no que se refere ao papel da mulher que saiu de milênios de dependência e submissão ao homem, de degradação à categoria de fêmea parideira, impedida de desenvolver qualquer talento e exercer qualquer função além da materna e da empregada doméstica, para trabalhar fora de casa em fábricas, repartições públicas, ou como professoras e profissionais liberais, tornando-se a cada vez mais independente economicamente coisa que facilita que se torne também dona de seu corpo y sexualidade (graças também aos anticoncepcionais que a permitem ficar grávida só quando ela quer).

A decolagem de este processo aconteceu no final da 1ª grande guerra (1916 -1919) quando, enquanto os ingleses estavam se matando, as inglesas tiveram que tomar conta do pais percebendo que podiam fazê-lo tão bem ou melhor que os homens conquistando assim o direito a voto em 1918. Nos EEUU em 1920, Espanha e Portugal em 1931, Brasil em 1932, Francia em 1944. Cabe destacar Uruguai em 1917.

O motor da NOVA ERA foi e continua sendo a mulher que mudando obriga a mudar ao homem e ainda educa de uma maneira diferente a seus filhos e filhas.  

Vale dizer que uma era astrológica tem 2000 anos de maneira que si consideramos o início de estas mudanças na segunda década do século XX, intensificando-se nos anos 60 com o movimento hippie de paz y amor podemos afirmar que estamos apenas nos primeiros 100 anos, isto é, no 5% da Era que diremos, se manifestará plenamente com pelo menos um 30%, isto é, de aqui a uns 500 anos. 

Se as ideias, o indivíduo a sociedade e o mundo mudaram as ferramentas que pretendem entender e ajudar a pessoa a sair do sofrimento também tem que mudar. A astrologia iniciou o salto deixando de ser fatalista e divinatória para estar mais voltada para o autoconhecimento. O Tarot, se pretende adequar-se aos novos tempos, candidatando-se a ser um instrumento eficiente no crescimento do ser humano também precisa mudar, pois as velhas imagens e significados podem corresponder-se a uma visão de mundo ultrapassada.

Seria então interessante analisar os Tarots mais conhecidos e usados: Marselha, Waite, Thoth, Mitológico, Egipcio e Osho para a partir do estudo da imagem e sua interpretação, ver se se correspondem com os novos tempos ou continuam atrelados a moralismos e ideias insustentáveis de maneira que dificilmente vão conseguir adentrar-se e interpretar objetivamente a psique do ser humano atual e muito menos proporcionar-lhe ajuda para ser feliz.

Neste processo as mudanças de paradigma mais obvias são

1ª.- Uma nova relação com o lado animal (corpo, emoções e instintos)

2ª.- Onde era “você tem que ser assim ou assado” para ser premiado depois de sua morte agora é “Seja você mesmo”

3ª.- Passamos da divisão (bom e ruim, Deus e Diabo, certo e errado, masculino e feminino) á integração.  

Nesta série de artículos pretendo abrir um debate em relação a uma serie de Arcanos Maiores nos baralhos mais conhecidos e usados: Marselha, Rider- Waite, Thoth, e outros.

Voltar