O TAROT DIVINATÓRIO, O TAROT DE CONSELHO E O TAROT TERAPÊUTICO

 

 

Usar uma ou outra abordagem na leitura do tarot depende de qual seja o nosso objetivo. Partamos da base de que todas elas querem ajudar. Mas temos muitas maneiras de fazê-lo. Nosso objetivo pode ser ajudar à pessoa a entender e resolver aqueles assuntos de sua vida que estão emperrados ou que trazem algum tipo de sofrimento. No entanto uma pessoa não é um somatório de assuntos geralmente relacionados com saúde, trabalho, dinheiro e relacionamentos. Um problema aparentemente econômico pode estar enraizado numa falta de autoestima. Acredito que a grande maioria, por não falar todos os problemas, encrencas y frustrações que aparecem na vida tem uma raiz: a desconexão com nosso verdadeiro ser e um propósito específico: ajudar-nos a crescer. Então porque não ir na raiz fazendo que nosso objetivo seja ajudar a pessoa a crescer, isto é, a conectar-se e ser mais ela mesma. Podemos dedicar muitas sessões de tarot trabalhando para eliminar os empecilhos que dificultam atingir as metas de nossos consultantes, mas se não se sintonizam consigo mesmos, se essas metas são viagens do ego ou da mente, continuaram pipocando novos empecilhos e problemas. Se, como propõe o Tarot Terapêutico focalizamos a pessoa identificando e ajudando a desativar os padrões de comportamento crônicos que a impedem ser ela mesma e ao mesmo tempo desvelamos o que o ser mais verdadeiro quer, estaremos ajudando nossos consultantes a crescer e como efeito colateral irão resolvendo seus assuntos conflitivos.

Voltar